Internet

5 dicas para manter o PHP de um site atualizado

Você sabia que é muito importante ficar atento a versão do seu PHP? Por isso, separamos dicas para manter o seu PHP...

Escrito por naveiaseo · 4 minutos de leitura >

Você sabia que é muito importante ficar atento a versão do seu PHP? Por isso, separamos dicas para manter o seu PHP atualizado.

Manter o seu PHP atualizado é fundamental não apenas para o bom desempenho do seu site, mas principalmente pela sua segurança.

Afinal, quando você está com uma versão antiga, você não tem o suporte dos desenvolvedores do código para qualquer problema.

Entretanto, por diversos motivos, muitas pessoas acabam não procurando a atualização e colocando o seu sistema em risco.

Então, se você está procurando dicas para manter o PHP de um site atualizado, continue lendo o artigo até o final.

O que é e quais são as dicas para manter o PHP de um site atualizado?

Você sabia que cerca de 80% dos sites da internet utilizam o PHP como linguagem de script?

Isso acontece porque é um código aberto, uma linguagem de script, utilizada de maneira geral para o desenvolvimento na internet.


As empresas de hospedagem de sites disponibilizam este recurso nos seus próprios painéis de controle, como o cPanel, por exemplo (mais adiante, passaremos dicas importantes para utilizar este recurso e acompanhar a necessidade do seu negócio).

Portanto, é muito empregado para o desenvolvimento e criação de sites, por ser muito utilizado fazendo um código mesclado com o HTML.

Sendo assim, muito importante para quem utiliza o sistema de WordPress, por ser essencial para o sistema CMS.

O motivo dela ser muito utilizada, é porque ela é simples e acessível para aquelas pessoas que não possuem muito conhecimento técnico em programação.

Apesar disso, possui também diversos recursos que podem ser explorados por pessoas mais experientes.

Porém, assim como tudo, quando se trata de tecnologia, está sempre havendo atualização e é preciso se manter atualizado a todo momento.

Pois, uma versão antiga pode afetar muito o seu sistema, tanto o seu desempenho quanto a sua performance.

Para entender como funcionam as versões do PHP, é importante entender o conceito de fim de vida.

Ou seja, toda versão de PHP chega em algum momento no fim do seu ciclo de vida e você precisa de dicas para manter o PHP atualizado.

Pois, quando o PHP atinge o seu fim de ciclo, ele passa a não receber mais nenhum tipo de atualização.

Isso significa que não haverá mais atualização dos desenvolvedores. Ou seja, você terá a sua segurança e desempenho comprometidos.

A versão do PHP irá influenciar como o seu site se comporta, a sua velocidade, disponibilidade e a sua segurança.

Então, mesmo com mais dicas de marketing digital, não terá como salvar a sua página se ela ficar muito tempo fora do ar, ou estiver muito lenta.

Dicas para manter o PHP de um site atualizado

Primeiro, é preciso entender como funciona a versão de PHP e as suas atualizações, para que você entenda o que deve fazer.

O ciclo de vida é do PHP tem um limite máximo de 3 anos, antes que não possa mais ser atualizado.

Na verdade, nos dois primeiros anos das versões PHP, é possível haver atualizações e correções para possíveis defeitos.

Além disso, são adicionados novos recursos e são feitas melhorias no sistema dentro desses dois anos.

Depois disso, não podem ser adicionados mais recursos nem feitas novas melhorias. A partir desse momento, existe um ano ainda de suporte, mas apenas de segurança.

Ou seja, o suporte só irá fazer algo se o seu sistema está em situação crítica de segurança.

Depois desses 3 anos, consideramos que a versão PHP estará estável e, a partir daí, passa a não ser recomendado continuar com essa versão.

Pois, por não ser mais possível atualizar, você acabará ficando para trás no quesito desempenho e performance.

Mas, além disso, você coloca o seu sistema em risco, deixando o seu código vulnerável a possíveis invasões e exposições.

Afinal, qualquer pessoa que souber como invadir um sistema sabe que a sua versão não tem mais suporte de segurança.

Portanto, é importante não ficar para trás, caso contrário, pessoas mal-intencionadas podem aproveitar as suas falhas e corromper os seus dados.

Entretanto, não é tão simples assim atualizar as versões de PHP, o que faz com que muitas pessoas permaneçam expostas.

Por isso, separamos algumas dicas para você melhorar a sua performance e ter a sua segurança reforçada.

1. Acompanhe as versões no site PHP

O site do PHP possui uma lista com todas as versões do PHP e, com ela, todas as informações sobre os seus ciclos de vida.

Então, o ideal é ficar atento a esses limites para se preparar para atualizar quando for necessário.

2. Veja se o seu servidor checa as novas versões do PHP

Alguns servidores, durante muito tempo, não suportavam versões mais atuais do PHP, e isso acabava prejudicando os usuários. É extremamente importante se atentar este detalhe.

Por exemplo, se você trabalha com revenda de hospedagem, certamente precisará das versões mais atuais. Isto porque alguns sites precisam dessa tecnologia para alinhar aos seus projetos,.

Portanto, é recomendado que você verifique que o servidor, como o WordPress, usa a versão que você está pretendendo utilizar.

3. Reserve um tempo para a atualização

A atualização pode ser demorada, porque pode levar um tempo para os desenvolvedores atualizarem o código para a nova versão.

Portanto, saiba que você precisará de tempo e de um grande esforço para conseguir tornar o seu código compatível com a nova versão.

4. Sempre atualize os seus plugins

É muito importante que você esteja sempre atualizando os seus plugins para temas e versões mais atuais.

Assim, o processo de transição será muito mais rápido e eficiente, fazendo com que seja mais fácil adquirir a nova versão.

5. Procure o suporte do desenvolvedor

Quando você quiser corrigir um problema, não hesite em procurar o suporte do desenvolvedor do seu plugin, para que eles corrijam o suporte ao PHP.

Alguns não avisam antes de cortar algumas versões do PHP, então fique sempre atento ao prazo.

Conclusão

Então, agora você sabe todas as dicas para manter o PHP de um site atualizado e não deixar o seu site vulnerável.

Atualizar os plugins para que o seu PHP passe para uma nova versão pode ser lento e exaustivo.

Por isso, muitas pessoas acabam deixando para depois e correm o risco de acabarem com o seu sistema fora do ar.

Além disso, as novas versões trazem uma performance melhor do que as anteriores, melhorando a velocidade do seu site.

E aí, esse artigo lhe ajudou? Se sim, deixe aqui seu comentário.

Escrito por naveiaseo
Me chamo Julia, tenho 35 anos. Trabalho fazer marketing digital para pequenas e médias empresas. Profile
Backlinks e otimização de SEO Off-Page

Backlinks e otimização de SEO Off-Page

redacao dentro Internet
  ·   2 minutos de leitura
Introdução à Otimização de Velocidade do site

Introdução à Otimização de Velocidade do site

redacao dentro Internet
  ·   6 minutos de leitura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *